Aumento do subsídio dos Vereadores de Iguatu-CE é barrado com luta

Aumento do subsídio dos Vereadores de Iguatu-CE é barrado com luta

my-portfolio

PSTU Iguatu-CE Com muita luta, os trabalhadores, estudantes e desempregados conseguiram barrar o aumento imoral dos subsídios dos Vereadores do municí...

Nota do PSTU em defesa da democracia nos debates
Usina de biodísel de Quixadá foi destivada para ser privatizada
Novo presidente do Senado, Eunício Oliveira, é eleito para continuar ataque aos trabalhadores

PSTU Iguatu-CE

Com muita luta, os trabalhadores, estudantes e desempregados conseguiram barrar o aumento imoral dos subsídios dos Vereadores do município de Iguatu, localizado no Centro Sul do Estado do Ceará. Os vereadores haviam aprovado um aumento de incríveis 106% em seus rendimentos.

O Brasil está passando por uma crise econômica e os governantes que estão do lado dos ricos fazem de tudo para que os trabalhadores assumam os prejuízos. Recentemente Temer o Congresso Nacional de corruptos, em nome de reduzir despesas, aprovaram um projeto de lei que congela os gastos públicos por 20 anos, mas não tem coragem de mexer nas regalias dos políticos e nem nos benefícios das grandes empresas.

O enfrentamento em Iguatu começou quando, por meio da internet e de forma espontânea um grupo de trabalhadores, estudantes e desempregados chamaram a organizar a luta contra este absurdo criminoso, que era o aumento dos vereadores!

Além de manifestações de rua e protestos em sessões na câmara, o movimento passou a mobilizar trabalhadores, estudantes e desempregados por meio de panfletagens em fábricas, pronunciamentos em rádios locais e abaixo-assinados por todo o comércio o que provocou grande comoção pública.

Após muita luta o movimento conseguiu impor a revogação do aumento e já deseja ir mais longe. Queremos reduzir o subsídio dos vereadores ao valor que recebe uma professora (R$ 2.135, segundo o portal do MEC – 31/10/2016) além diminuir o valor do repasse para as despesas da câmara (Duodécimo) de até 6% para 2%.

O PSTU é parte dessa luta. Defendemos que todos os políticos recebam o mesmo que uma professora e que tenham mandatos revogáveis a qualquer momento. A situação dos vereadores é diferente da de qualquer trabalhador. Estaremos sempre na luta para aumentar o salário dos trabalhadores, mas esses senhores recebem rios de dinheiro para chegar na Câmara ou Prefeitura e governam muitas vezes contra os nossos interesses. É uma falta de respeito que, em um Estado onde existem quase meio milhão de pessoas sem emprego os políticos queiram ganhar verdadeiras fortunas.

CONSELHOS POPULARES

Nós do PSTU acreditamos que um dos elementos mais importantes para a vitória do movimento foi a construção de um grupo de organização formado por todos os que quisessem participar, ou seja, o mais amplo possível que ficou conhecido como Conselho Popular de Iguatu ou Comissão de Organização. Foi a partir desse importante espaço que se organizou a luta contra o aumento abusivo dos vereadores.

Existe um processo de discussão sobre o que deve ser esse Conselho Popular. Alguns reivindicam que tenha um numero restrito de participantes e que sua função seja “fiscalizar as ações da câmara”. Nós nos somamos aqueles que pensam que é necessário construir os Conselhos Populares por bairro e que eles sejam os mais amplos possíveis e que devem discutir todos os problemas da cidade até mesmo o destino do orçamento municipal.

Para nós foi muito importante que os trabalhadores e o povo de Iguatu deram um primeiro e grande passo na construção de uma alternativa dos trabalhadores e dos estudantes frente à Câmara Municipal. Da nossa parte lutaremos para que o movimento avance para ser não apenas “acompanhadores e contestadores” do atual regime, mas que tome para si a tarefa de organizar o próprio orçamento do município sob uma ótica dos trabalhadores, rumo a um Governo dos Trabalhadores formado por Conselhos Populares!