Governador do PT persegue e criminaliza estudantes no Ceará

Governador do PT persegue e criminaliza estudantes no Ceará

my-portfolio

Camilo Santana (PT) promove ofensiva de criminalização contra 317 estudantes secundaristas   Por PSTU Ceará   Recentemente os professores da rede esta...

Olimpíadas começam com protesto pelo Fora Temer
Camilo quer privatizar o Ceará
Aumento do subsídio dos Vereadores de Iguatu-CE é barrado com luta

Camilo Santana (PT) promove ofensiva de criminalização contra 317 estudantes secundaristas

 

Por PSTU Ceará

 

Recentemente os professores da rede estadual cearense travaram uma dura batalha contra o governo de Camilo Santana (PT). Foram mais de 100 dias de greve e o governador mostrou-se intransigente de início ao fim, prejudicando toda a comunidade escolar. Importante ressaltar o papel lamentável que cumpriu o sindicato APEOC (filiado à CUT e dirigido pelo PT). Essa entidade que deveria está na linha de frente na defesa de professores e estudantes, colocou-se inteiramente ao lado do governo. Inclusive, a segurança privada (“bate paus”) contratada pelo sindicato promoveu cenas de horrores em assembleia da categoria, onde professores, estudantes e até idosos foram agredidos.

Paralelamente ao heroico movimento dos professores, estudantes secundaristas ocuparam cerca de 70 escolas e resistiram bravamente segurando firme a bandeira da educação pública. Dentre outras coisas, os secundaristas reivindicavam melhorias na infraestrutura das escolas e mais verbas para merenda escolar (a atual merenda escolar tem péssima qualidade e é ofertada em quantidade insuficiente).

Além de não resolver o problema do reajuste salarial dos professores (o reajuste zero foi aplicado), o governador do PT desfere um ataque covarde contra os estudantes. Com o pretexto de investigar supostos danos durante as ocupações, o governo petista, através do aparato da polícia civil (Delegacia da Criança e do Adolescente), instaurou cerca de 30 procedimentos policiais e 317 jovens estão sendo intimados a prestar esclarecimentos.

O governador persegue e criminaliza os estudantes secundaristas no intuito de calar a voz daqueles que não compactuam com a destruição da escola pública. É um absurdo sem tamanho o autoritarismo e arrogância de Camilo Santana (PT), aliado da oligarquia dos Ferreira Gomes.

Estamos totalmente solidários aos estudantes secundaristas e seus familiares. E fazemos um chamado a todas as entidades a repudiar a truculência de Camilo Santana. É necessária uma ampla campanha de denúncia do governo.

 

  • Abaixo a criminalização dos movimentos sociais! Lutar por direitos não é crime!
  • Fora pelegos do sindicato! Por um sindicalismo pela base, democrático e de luta!
  • Fora Camilo! Fora Temer! Fora Todos os inimigos da Educação!
  • Eleições Gerais Já!