Fortaleza: a cesta básica mais cara do Nordeste

Fortaleza: a cesta básica mais cara do Nordeste

my-portfolio

Por Nericilda Rocha A informação é do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese) divulgada nesta sexta, 07 de agost...

Terror em Fortaleza revela caos no sistema penitenciário e no combate a violência
Contra a privatização da CAGECE, privatizar faz mal ao Ceará!
A vida das Trans e Travestis importam!

Por Nericilda RochaModeloB

A informação é do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese) divulgada nesta sexta, 07 de agosto. Segundo o instituto, o conjunto dos 12 produtos que compõem a cesta básica da capital cearense passou a custar R$ 332,82 no mês de julho, um aumento de 2,28% somente em relação à junho e de 15,17% de janeiro a julho. A alta foi influenciada principalmente pelos preços da carne, feijão, leite e tomate. O baião de dois dos trabalhadores está comprometido!
Considerando o valor da cesta básica de Fortaleza, essa de 12 produtos (R$ 332,82) e, tomando como base o salário mínimo vigente no País de R$ 788, o Dieese calcula que o gasto com alimentação de uma família padrão (dois adultos e duas crianças) foi de R$ 998,46. O piso salarial de um pedreiro da construção civil atualmente em Fortaleza é de R$ 1.393,00, de um motorista de ônibus urbano é de 1.737,26, o piso de um cobrador é de R$ R$ 1.042,36.

Já o piso salarial de um professor da rede municipal de Fortaleza é ao redor de R$ 1.900. Entretanto, um deputado estadual recebe R$ 25.322,25. Além do que recebem de Verba de Desempenho Parlamentar (VDP) e Verbas de Gabinete. Os dois valores juntos podem se aproximar de R$ 90 mil. E um vereador de Fortaleza recebe um salário de quase R$ 15 mil.

Há uma verdadeira farra com o dinheiro da população. Não há informações disponíveis à população sobre o que os deputados e vereadores fazem com o dinheiro do povo. A corrupção está presente nas das duas casas, Câmara e Assembleia. Tanto que a VDP foi Pivô da queda de dois vereadores de Fortaleza em pouco mais de um mês.

Os deputados federais cearenses não ficam atrás. Somente no primeiro semestre de 2015, gastaram aproximadamente R$ 752 mil em passagens aéreas. O sétimo maior montante em nível nacional. Cada um recebe uma verba de R$ 42 mil para financiar as atividades do mandato. Viajar não é problema para essa turma! Ô vidão tem esses deputados federais! Tudo com dinheiro do povo. A deputada petista e ex-prefeita de Fortaleza, Luiziane Lins, lidera o ranking da bancada cearense e é o quarto maior gasto entre todos os 513 deputados federais do país.

Imaginem essa turma tendo que viver com o salário de um professor ou de um pedreiro. O PSTU Ceará não tem nenhum vereador ou deputado, mas nossa proposta é que todo político receba o mesmo que um trabalhador, podendo ser um professor ou um operário. Em Belém e Natal, onde temos vereadores, já apresentamos projeto de redução do salário dos vereadores ao valor de um professor. O objetivo é acabar com os privilégios dos políticos que gera a onda de corrupção entre os empresários, banqueiros e o poder público.

Esse contexto de elevação do custo de vida para os trabalhadores, desemprego crescente, ataques do governo e dos políticos contra os direitos dos trabalhadores, e por outro lado, recorde no lucro dos empresários e banqueiros, é a base da indignação popular contra o governo Dilma (PT), e início de importantes mobilizações contra os governos estaduais e municipais.

COMMENTS