MARCHA DA MACONHA: Cultivar a liberdade para não colher a guerra

my-portfolio

Juventude do PSTU-CE         Durante este mês de Maio, milhares de pessoas sairão às ruas das principais cidades do país, sob a bandeira da Marcha da ...

A vida das Trans e Travestis importam!
Contra a privatização da CAGECE, privatizar faz mal ao Ceará!
Terror em Fortaleza revela caos no sistema penitenciário e no combate a violência

Juventude do PSTU-CE        

Durante este mês de Maio, milhares de pessoas sairão às ruas das principais cidades do país, sob a bandeira da Marcha da Maconha, para debater com a população a pauta antiproibicionista. Neste dia 25/05 ocorrerá em Fortaleza mais uma edição da Marcha e a Juventude do PSTU vai estar presente!

O tema tem ganhado audiência na grande mídia, depois de a Justiça dar autorização à família da pequena Anny, de 5 anos, para a importação de um medicamento à base do CBD (canabidiol), um dos princípios ativos da maconha, a fim de que ela pudesse ser tratada das seriíssimas crises de convulsão. Mas para aprofundar o debate, é preciso entender o sentido da falida, mas atual, guerra às drogas.

A burguesia lucra, enquanto a população negra e pobre sangra!

O consumo de drogas é algo bastante comum entre os grupos humanos, sobretudo na sociedade contemporânea. Dos 272 milhões de usuário no mundo, 202 milhões fazem uso da Maconha. No Brasil não é diferente. Sendo assim, o mercado de drogas ilícitas movimenta mais de 500 bilhões por ano, superando o de Petróleo e armas. Deste montante, 90% são lavados nos bancos e paraísos fiscais pelo planeta, movimentando bolsas de valores e financiando empresários e políticos. Apenas o restante – 10% – é movimentado pelos produtores, distribuidores, traficantes e seus “aviões” nas bocas de fumo.

A maioria dos assassinatos e crimes violentos em nosso país se concentra nas regiões que registram maiores índices de mortalidade infantil, analfabetismo e desemprego.Todavia a campanha de “combate ao tráfico”, perpetrada por governos do mundo, em especial do Brasil, se traduz em uma verdadeira guerra ao elo mais fraco desta cadeia: a população negra e pobre, sem perspectiva de vida, que habita as favelas e periferias. É comum vermos no noticiário pessoas sendo mortas pela PM, como nos casos Amarildo, DG e Cláudia, no Rio de Janeiro, tendo por “justificativa” o suposto envolvimento destes com o tráfico de drogas. Cerca de metade da população carcerária do país é prisioneira da “guerra às drogas”!

Legalizar TODAS as drogas e desmilitarizar a PM, JÁ!

O debate sobre legalização das drogas faz acender outro tema muito importante: É preciso desmilitarizar a PM! Tal como a conhecemos hoje, a PM é uma criação direta da ditadura cívico-militar iniciada com o golpe de 1964 e que mantém intacta sua estrutura interna e forma de atuação. Para resolver este problema, é preciso lutar pelo fim da estrutura militar da Polícia, para que a população possa ter um efetivo controle sobre ela.

Acompanhado disto, temos que defender a legalização de todas as drogas e não apenas da maconha. Isto não apenas do ponto de vista do consumo individual, mas de uma política de Estado, já que é preciso ter um controle sobre a produção, distribuição e consumo, inibindo a “glamourização” que a mídia faz sobre o álcool, e impedindo que isto se estenda às demais drogas, e fazendo com que o dinheiro fruto deste mercado seja revertido para áreas sociais, como a saúde, investindo em tratamentos psicoterapêuticos, também para a redução dos danos causados aos dependentes. Assim como incentivar a pesquisa sobre os efeitos benéficos destas substâncias em tratamentos de doenças.

Essa política desarticularia o crime organizado e colocaria grandes barreiras ao comércio ilegal de drogas, além dos governos deixarem de investir milhões de reais em armamento e aparelhos repressivos. Para que isto ocorra, é preciso seguir o exemplo das manifestações de Junho de 2013, e seguir nas ruas, para exigir dos governos um programa sério de combate às mazelas da política de combate às drogas. Para isto, o PSTU Fortaleza vai à Marcha da Maconha defender:

  • Legalização da Maconha já!
  • Fim da guerra às drogas e da criminalização da pobreza! É preciso mudar imediatamente a política proibicionista do Estado brasileiro. Por uma política antiproibicionista do ponto de vista dos trabalhadores e da juventude pobre!
  • Legalização de todas as drogas já!
  • Estatização da produção e distribuição de todas as substâncias psicoativas!
  • Punição e confisco dos bens dos grandes empresários do tráfico, os grandes beneficiados da atual política de drogas!
  • O uso terapêutico e recreativo deve ser um direito de todos!
  • Desmilitarização da Polícia Militar, já!
  • 840965 507536We offer the best practical and most applicable solutions. All our Sydney plumbers are experienced and qualified and are able to quickly assess your problem and find the best solution. 31586

  • 711902 884627Id need to have to verify with you here. Which is not 1 thing I normally do! I take pleasure in reading a submit that will make individuals feel. Furthermore, thanks for permitting me to remark! 30027