Para combater a inflação: unificar as campanhas salariais e construir um dia estadual de luta!

my-portfolio

  Da Redação Está mais caro levar comida para mesa do trabalhador. O preço dos alimentos voltou a subir no Brasil. Nos primeiros 4 meses de 2014,...

Trabalhadores da Habitare completam um mês de greve
Aumento do subsídio dos Vereadores de Iguatu-CE é barrado com luta
Prefeito Roberto Cláudio ataca direitos dos professores

 

Da Redação

Está mais caro levar comida para mesa do trabalhador. O preço dos alimentos voltou a subir no Brasil. Nos primeiros 4 meses de 2014, houve aumento no valor da cesta básica na maioria das capitais brasileiras. Fortaleza teve os maiores aumentos do país. Segundo o DIEESE, no mês de abril, a cesta básica em nossa cidade custou R$ 288,42.

Está ficando impossível para o trabalhador comer carne. Nos últimos 12 meses, a carne aumentou 14,38% em Fortaleza. Também não está fácil comer salada, o tomate no mês de março aumentou 31,33% e a batata aumentou 17,79%. Para completar, o governo autorizou um aumento abusivo na conta de luz, que subiu quase 17%.

A inflação está voltando e estamos sentindo no bolso. Quando os preços aumentam nosso poder de compra diminui. É por isso que nossos salários não chegam até o fim do mês. Para comprar a cesta básica, o fortalezense que ganha salário mínimo gastou 43% do seu rendimento.

A presidenta Dilma tem dito que a inflação está controlada, mas não é isso que sentimos quando vamos à feira ou quando pagamos nossas contas.  Não podemos acreditar que a inflação dos alimentos é culpa apenas do clima. É preciso exigir dos governos o congelamento dos alimentos da cesta básica e aumento geral dos salários para mantermos nosso poder de compra.

É o patrão de carro novo e o peão comendo ovo!

A inflação não atinge a todos do mesmo jeito. Os patrões seguem ganhando muito dinheiro, comendo filé e comprando carros luxuosos e helicópteros. Enquanto isso, o peão segue nos ônibus lotados, comendo ovo e contando as moedas no final do mês.

Todo apoio às greves e mobilizações em curso!

Para manter e ampliar o poder de compra dos trabalhadores é preciso lutar. Se depender dos governos e dos patrões, os trabalhadores irão receber abaixo ou igual à inflação – que foi de 6,15%, segundo o IBGE. Por Isso, o PSTU apoia as categorias que estão em greve e as que estão mobilizadas. É preciso seguir o exemplo dos garis do Rio de Janeiro e acreditar que é possível vencer!

Unificar as greves e mobilizações contra os patrões e os governos!

Os operários da construção civil estão em campanha salarial. Os patrões que vendem apartamento por milhões querem dar para os trabalhados apenas 6% de reajuste. Você acha isso justo? Se você também não acha justo, apoie a luta dos operários. Apoie também a luta dos rodoviários e as greves dos servidores da UFC e dos garis de fortaleza.

É preciso unificar as greves e mobilizações num dia de luta estadual, esta é a única forma de avançarmos nossas lutas e derrotarmos os patrões e os governos.  Lembre-se: só a luta muda a vida!

–  Presidenta Dilma congele o preço dos alimentos da cesta básica já!

–  Revogação do aumento de energia já!

– Aumento geral dos salários!

– Unificar as campanhas salariais e construir um dia estadual de luta no Ceará. 

  • 253523 354752This website is often a walk-through like the info you wanted in regards to this and didnt know who to question. Glimpse here, and youll certainly discover it. 384151